Aspectos Gerais

HISTÓRIA

Mirassol foi fundada em 8 de setembro de 1910. Seu nome então era "São Pedro da Mata Una", devido ao padroeiro escolhido: o santo apóstolo Pedro. Em 27 de novembro de 1919 é elevada a distrito, mudando o nome para a forma atual.

Foi estabelecido oficialmente como município em 23 de dezembro de 1924, desmembrado de Rio Preto. A instalação municipal verificou-se no dia 11 de março de 1925.

Não se sabe a origem exata da mudança do nome, porém é do conhecimento popular que tal nome está relacionado a grande quantidade, e a beleza dos girassóis encontrados na localidade. Contudo, conforme fontes oficiais, o nome Mirassol se deve ao fato de que o centro da cidade é considerado um dos pontos mais altos da região, podendo-se vislumbrar o nascer e o por-do-sol ao horizonte.

Fundada a cidade, no âmago da floresta, e escolhido o seu padroeiro, deu-se-lhe o primitivo topônimo de "São Pedro da Mata-Una". Durante dois anos, conservou-se a denominação. Até que, nas ruas de Rio Preto, a ironia popular veio adulterar o primitivo nome, que ali passou a ser dito "Mata Um". Aborrecido com a alcunha, o fundador resolveu mudar-lhe o nome.

A respeito da origem do topônimo Mirassol, a versão mais aceita é a seguinte:

Passava certa feita o fundador a cavalo pelo Largo da Capelinha, onde se cultivavam roças de arroz, quando um dos enxadeiros chamou-lhe a atenção para a existência, no local, de uma touceira de plantas esguias, de cerca de dois metros de altura, e no topo das quais desabrochavam grandes flores redondas, de cor amarelo-ouro. O passante, ao divisar as flores, exclamou: "- É girassol…

O roceiro retrucou: - Não é não, seu capitão. O nome dessa flor é Mirassol…"


Geografia / Demografia

Dados do Censo - 2010

População total: 53.792

* Urbana: 52.433

Área da unidade territorial: 243,2 km²

Densidade demográfica (hab./km²): 221,2

Dados do Censo - 2000

Mortalidade infantil até 1 ano (por mil): 8,96

Expectativa de vida (anos): 75,42

Taxa de fecundidade (filhos por mulher): 1,76

Taxa de alfabetização: 92,35%

Índice de Desenvolvimento Humano (IDH-M): 0,822

* IDH-M Renda: 0,743
* IDH-M Longevidade: 0,840
* IDH-M Educação: 0,884

(Fonte: IPEADATA)

 

Hidrografia

* Rio São José dos Dourados

 

Climatologia

O clima da região é Tropical sub-quente e úmido, com invernos secos e amenos e verões quentes e chuvosos.

Em geral, de junho a setembro, o clima se apresenta seco, com características mesotérmicas, com temperaturas abaixo de 18°C.

Na Classificação climática de Köppen-Geiger, Mirassol se localiza em uma zona Cwa, o equivalente a Subtropical com inverno seco ou Tropical de altitude.

 

Economia

O Setor terciário é o mais relevante da economia de Mirassol, com 68% do PIB. A Indústria corresponde a 30,1%. A Agropecuária corresponde a 1,8% do PIB.

A cidade tem uma relevante indústria moveleira.

 

Administração

* Prefeito: José Ricci Júnior (2009 - 2012)
* Vice-Prefeito: André Ricardo Vieira
* Presidente da câmara de vereadores: Emilio Brandemarti Neto(2011 - 2012)

 

Cultura

Museu - Fundado em 1945. Acervo: material trazido da Itália pelos pracinhas brasileiros: da Revolução Constitucionalista de 32; mais de mil documentos, fotos e peças históricas; restos de animais pré-históricos. O Museu Municipal tem o nome de seu fundador: Jezualdo D'Oliveira.

Casa da Cultura, (antigo cine São Pedro), uma obra arquitetônica projetada por Ramos de Azevedo. Lá, são exibidos filmes, feitas exposições de arte (fotos, telas), palestras, solenidades cívicas.

Grota, É uma área de cinco alqueires (60% de matas) a menos de 500 metros do centro urbano. O local possui represa, piscina natural, fontes de água, além de vegetação. Fósseis de dinossauros foram encontrados na grota, popularmente chamada de "gruta". Porém, atualmente ela encontra-se abandonada. O que era há tempos atrás um local para piquenique em família, hoje é um lugar todo abandonado, sujo e degradante. Assim, a única salvação seria a exploração turística por meio da iniciativa privada, pois é lamentável um local antes tão lindo, ser esquecido.

Festa de São Pedro - Mais tradicional festa da cidade, durando todo o mês de junho, com "Barraca-Bar", onde se apresentam artistas, parque de diversões, barraquinhas de alimentos e souvenires, leilões e outras atrações, a Festa de São Pedro iniciou-se em 1912, no dia do padroeiro (29), com a celebração de uma missa, celebração essa que se repetiu nos anos seguintes, até 1914, quando também se realizou um leilão de prendas. A partir de 1920, adotou-se a forma atual, finalizando, no último dia do mês, com uma monumental queima de fogos de artifício

Festa de São José - Realizada durante o mês de maio, em área criada especialmente para esse fim, ao lado da Igreja Nossa Senhora do Carmo, segue os mesmos moldes da Festa de São Pedro. Dura o mês inteiro.

Festa de Santa Rita - Realiza-se na segunda quinzena do mês de abril, em torno da Igreja de Santa Rita de Cássia e também segue os mesmos parâmetros das outras festas religiosas.

Festa do Peão - A cidade possui uma ótima arena para Festa de Peão, construída no fim da década de 1990. Presença de vários dos melhores peões brasileiros, grupos musicais de renome, que atrai multidões das cidades da região.

 

Transporte

A cidade é servida por via férrea desde 1933 (atualmente, somente transporte de carga).


Rodovias

* SP-310 - Rodovia Washington Luís/Feliciano Sales da Cunha
* SP-320 - Rodovia Euclides da Cunha

A Rodovia Washington Luiz (SP-310) termina em Mirassol, onde, sendo pista dupla, divide-se em duas pistas simples: A "Euclides da Cunha" e a "Feliciano Sales Cunha".

A "Euclides da Cunha" passa por Bálsamo, Tanabi, Fernandópolis, Votuporanga, Jales até Santa Fé do Sul.

A "Feliciano Sales Cunha" tem o mesmo código que a "Washington Luís" e passa por Monte Aprazível, Nhandeara, Auriflama até Pereira Barreto e Ilha Solteira, na divisa com o Estado de Mato Grosso do Sul.

Além dessas rodovias, a BR-153 (Transbrasiliana) passa à margem do distrito de Ruilândia, a 13 km da sede do município.