Artesp realiza nova pesquisa na rodovia SP – 310

Publicado em: 29 de outubro de 2018

Uma nova pesquisa com motoristas está sendo realizada próximo ao posto da Polícia Rodoviária, em São José do Rio Preto. De hoje (29) até quarta-feira (31), os entrevistadores questionam, por exemplo, se o condutor concorda ou não com a instalação de uma praça de pedágio na região e se aceitaria ou não pagar se o valor aplicado fosse menor.
Entre os valores sugeridos estão R$ 1,65 e R$ 1,70. Segundo um representante local da Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp), apesar da presença desse tipo de pergunta, não há intenção de instalar um pedágio entre Mirassol e São José do Rio Preto, pois seria inviável à concessionária, uma vez que os moradores das duas cidades não precisariam pagar a taxa.
No entanto, informações extraoficiais obtidas por motoristas no local afirmam que há pretensões para a instalação de um pedágio, mas não entre as duas cidades. A praça de cobrança seria posicionada logo após o município de Mirassol, mas não foi detalhado se na Rodovia Euclides da Cunha ou na Rodovia Feliciano Salles Cunha.
Segundo a Artesp, o trabalho trata-se de uma Pesquisa de Opinião Declarada (POD), considerada padrão para levantamento de estatísticas de rodovias estaduais. Entre os três dias, serão entrevistados 800 motoristas para obter dados sobre a qualidade da via, o fluxo de veículos (carros, motocicletas e caminhões), a opinião dos condutores sobre pedágio e seus preços sugeridos, a frequência de motoristas naquele trecho, entre outros. A mesma pesquisa também está sendo realizada em outras regiões, como Barretos.
No início do mês de setembro, outra pesquisa em andamento acabou sendo interrompida devido ao período eleitoral e invalidada. Nessa nova ação, a instalação do Contador de Veículos foi dispensada.
Relembre o caso
Em resposta enviada à Câmara Municipal, há um mês, a AB Triângulo do Sol informou que desconhece a possibilidade de ser instalada uma praça de pedágio entre Mirassol e Rio Preto, após o mesmo tipo de pesquisa ter sido realizado. O comunicado foi enviado ao Legislativo após um ofício do vereador e presidente João Roberto Feres questionar a situação.

Comunicação - Câmara de Mirassol

 

Compartilhe essa notícia

WhatsApp

Cadastre-se e receba notícias em seu email