Câmara esclarece que publicação de jornal é sem fundamento e ofensiva

Publicado em: 13 de junho de 2017

Diante da publicação do jornal Folha de Mirassol na coluna “Bastidores”, na página 3, do dia 07 de junho, a Câmara de Mirassol vem a público esclarecer que são inverídicos os comentários a respeito do trabalho de divulgação das notícias desta Casa de Leis. O conteúdo da crítica não possui fundamento e torna-se ofensivo, pois coloca o trabalho prestado em descrédito com a opinião pública.
Segundo o texto divulgado, “o leitor só não fica sabendo mais (a respeito das discussões nas sessões da Câmara) porque as sessões estão sendo postadas com atraso no site, e as divulgações do Face são falhas”. Também afirma que, embora os vereadores talvez não saibam como funciona a divulgação, “tem alguém que terá tempo suficiente para conseguir estabilidade e terá que mostrar a que veio. Fora isso, a troca dessa assessoria também deverá ser inevitável, pois, caso contrário, todo o Legislativo sairá perdendo”.
Vale destacar que tanto o site quanto a página oficial do Facebook estão sendo abastecidos com frequência com as informações relativas à Câmara e outras que também são de interesse público local. O site, por exemplo, acaba de ser remodelado após semanas de estudos com uma empresa especializada em web design, oferecendo agora um layout mais leve e objetivo.
Já o Facebook, que foi lançado no dia 12 de maio deste ano, é outro canal, mais atual e transparente, que está mais próximo dos munícipes de Mirassol. Mesmo recente e com poucos seguidores – que é um processo natural de espaços virtuais novos – vem mantendo, assim como o site, a divulgação frequente e aberta à população.
Notícias sobre as pautas e o resumo das sessões, detalhamento de projetos, requerimentos e indicações, convites para Audiências Públicas, divulgação de vagas de emprego, campanhas nacionais de saúde e inscrições para programas federais de educação são apenas alguns dos temas que já foram abordados em matérias em menos de três meses. Primeiramente, exclusivamente no site e, posteriormente, também via Facebook. Isso mostra que é inverídica e leviana a afirmação de que a divulgação é falha nos dois ambientes virtuais.
Quanto às Sessões Ordinárias: são abertas ao público e à imprensa, sendo também transmitidas ao vivo pelo site, todas as segundas-feiras, às 19h. É de interesse e responsabilidade de cada órgão de imprensa esse trabalho de acompanhar os acontecimentos das sessões. Portanto, a Câmara não é responsável por compromissos pessoais dos jornalistas que fazem a cobertura política nesse dia e horário e, principalmente, daqueles que deixam de comparecer pessoalmente ou visualizar as sessões on-line.
Sobre a disponibilização dos vídeos das sessões, a Administração tem buscado colocar as matérias no site todas as terças-feiras, independentemente do horário e do fechamento da pauta de qualquer jornal que queira buscar a informação.
Por fim, ressalta-se que a seleção para o cargo de jornalista, que é alvo pessoal da publicação do referido jornal, deu-se através de concurso público realizado pelo IBAM, empresa séria e idônea reconhecida nacionalmente. Cerca de 40 candidatos disputaram uma única vaga, tendo a primeira colocada, que tomou posse do cargo, conquistado o total de 38 dos 40 pontos válidos na prova aplicada.
Desta forma, considera-se inoportuna e antiética a crítica velada feita à referida profissional, a qual, inclusive, tem demonstrado extrema competência em seus atos, sendo que qualquer reclamação sobre a mesma ou outro funcionário poderá ser feita de forma expressa e identificada à Administração, e não conforme realizado pelo referido jornal.


Compartilhe essa notícia

WhatsApp

Cadastre-se e receba notícias em seu email